sexta-feira, 6 de maio de 2011

A RELAÇÃO MÍDIA E ESPIRITISMO

O espiritismo surgiu em meados do século XIX na França. Naquela época uma enormidade de fenômenos mediúnicos vinha acontecendo e ganhando forte repercussão da mídia na Europa e na América, entre eles, o “fenômeno das mesas girantes”, e as irmãs Fox, nos Estados Unidos. Então um educador da época, chamado Hippolyte Léon Denizard Rivail, sob o pseudônimo de Allan Kardec, começou a estudar esses fenômenos, o que foi o primeiro passo para o surgimento da doutrina. Algum tempo depois Kardec publicou um livro de perguntas e respostas intitulado O Livro dos Espíritos (1857) e em seguida os demais livros do Pentateuco e a Revista Espírita publicada em Paris. Essas  foram as primeiras divulgações da nossa Doutrina na mídia.

Durante o século XX o espiritismo, em algumas ocasiões, chamou a atenção do público em geral com a figura de  Chico Xavier, nos lançamentos de seus livros ou na aparição de programas como o “Pinga Fogo”. Porém a nossa doutrina teve uma divulgação maior na primeira década do século XXI com o lançamento de filmes como Bezerra de Menezes(2008), Chico Xavier (2010), Nosso Lar (2010) e As Mães de Chico Xavier (2011)

É um fato bastante conhecido que o espiritismo vem ganhando forte repercussão na mídia. No entanto, devemos ficar atentos com o cunho doutrinário das suas publicações e suas correspondências com os princípios da doutrina Nós, que temos a Doutrina Espírita como verdade e filosofia de vida, também podemos auxiliar e orientar outras pessoas que se sentirem interessadas, ou até mesmo atraídas pela doutrina. A ideia não é converter  ninguém, somente tirar dúvidas e esclarecer alguns aspectos que não ficaram bem claros, o que  já é de grande importância. Necessário se faz cada vez mais que nós, adeptos ao Espiritismo, passemos para frente nossos ideais de maneira que complete o que é vinculado na mídia e que divulgue a Doutrina.

E não deixem de assistir o mais recente sucesso dos cinemas, “As Mães de Chico Xavier” ajudando assim nessa divulgação!

Abraços fraternos,
Comissão de Divulgação - COD
MEJA

Nenhum comentário: