segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Detalhamento do 2º Estudo do Mês de Agosto

CICLO DE ESTUDOS DO MÊS DE AGOSTO - TEMA: Vida e Sexo
2º Estudo do Ciclo IV:

TEMA DO CICLO: Vida e Sexo

TEMA ESPECÍFICO DO ESTUDO: Família

MÊS: Agosto

DATA: 08 de Agosto de 2009

ORADOR(A): Maria Luiza

ABORDAGEM:

Recomendações gerais:

  • Todos os nossos Detalhamentos (perguntas, citações, indicações de páginas, etc.) estão baseados na 1ª edição do livro Vida e Sexo. Portanto, se o (a) leitor(a) consultar outras edições, haverá diferenças na indicação das páginas.

  • Objetivo geral do estudo: O enfoque desse estudo é a instituição-família: “escola viva da alma”. Autêntico laboratório para o aperfeiçoamento do espírito no qual se encontram espíritos afins e também espíritos que temos dificuldades.

Capítulo 2 – Família:

  • Discorra sobre a importância da instituição-família em sua função educadora e regenerativa. (p.12 a 14) Queremos tratar a família como uma instituição social, ou seja, algo que promove valores tanto para o indivíduo quanto para a sociedade.

4 – Ambiente doméstico:

  • Não possuímos ainda na Terra institutos destinados à preparação da paternidade e da maternidade responsáveis” (Grifo nosso). Que seriam esses “institutos”? (p.18). O livro Vida e Sexo é de 1970. Talvez nesse tempo a humanidade tenha criado esses tais “institutos”. Queremos que indique se há algo nesse sentido na atualidade. Se ainda não existe, o que seria, idealmente, tais “institutos”?

  • Apresente o estudo e a prática do Evangelho do Cristo como um meio de nos prepararmos para o desafio da paternidade e da maternidade responsáveis na educação dos filhos. (p.18)

  • Por que o lar é a “escola viva da alma”? (p.19).

  • Comente a importância dos conhecimentos alusivos à reencarnação nas bases da família.

  • E o que fazer quando o lar se converte “de bendita escola que é, em pouso neurótico, albergando moléstias mentais”? (p.20)

  • Comente a importância dos pais tendo em vista a citação: “O Espírito, quando retorna ao Plano Físico, vê nos pais as primeiras imagens de Deus e da Vida.” (p.19)

13 – Tédio no lar:

  • Quais as duas espécies de afeição indicadas n’O Livro dos Espíritos? (p.48 e 49 – Questão 939 de O Livro dos Espíritos).

  • Qual o perigo do tédio / da indiferença na relação conjugal, tendo em vista que “Quando o homem e a mulher se confiam um ao outro, pelos vínculos sexuais, essa rendição é tão absoluta que passam, praticamente, a viver numa simbiose de forças, qual se as duas almas habitassem num só corpo.” (p.49)

  • Qual é a influência dos “desregramentos poligâmicos” do pretérito na manifestação do tédio atual entre um casal? (p.50)

  • Como lidar com a influência de alguém que nos incita a ligações sexuais fora do relacionamento monogâmico? Situação: Casamento de provação. Um dos cônjuges reconhece um espírito de muita afinidade fora do casamento. O que fazer? (p.50)

  • Fale-nos sobre o combate ao tédio mediante o reconhecimento da origem do desequilíbrio e a correção da compulsão, acrescido do apoio recíproco mais profundo e mais intensivo. (p.51)

16 – Aversões:

  • Apresentar a definição de família verdadeira: laços da simpatia e da comunhão de idéias. (p.59)

  • Fale-nos sobre as diversas patologias da mente no quadro familiar. (p.60)

  • Quais os danos da fomentação e da sufocação dos sentimentos aversivos e antipáticos entre os membros familiares? Como lidar com esses impulsos de animosidade quase irreprimíveis e, por vezes, destrutivos? (p.60)

  • Emmanuel indica o tratamento psicológico para as famílias nas quais o colapso afetivo é iminente. Como usá-lo se, em muitas famílias, os recursos são escassos para o financiamento de médicos ou de analistas humanitários? (p.61)

  • Fale-nos sobre a importância do estudo da reencarnação como profilaxia à criminalidade no seio da família. (p.61)

  • Fale-nos sobre a influência das entidades que foram arrebatadas pela criminalidade dentro dos lares. Estamos nos referindo às vítimas da crueldade dentro do lar que desencarnaram e que, dependendo da postura, se tornam auxiliadores dos próprios algozes ou “perseguidores magoados ou vingativos” (p.61). O valor do perdão. (p.61)

  • Leia a frase: “Na maioria das circunstâncias, todavia, persistem no caminho daqueles que lhes dilapidaram a vida profunda, transformando-se em perseguidores magoados ou vingativos, jungidos mentalmente aos antigos ofensores, e finalmente reconduzidos, pelos princípios cármicos, ao renascimento junto deles, a fim de sanarem, no clima da convivência, os complexos de crueldade que ainda se lhes destilem do ser. Quando isso aconteça, o apostolado de reajuste há-de iniciar-se nos pais...” (p.61). Por que o “apostolado de reajuste há-de iniciar-se nos pais”? (p.61)

  • Apresentar a fé religiosa como apoio, socorro e terapêutica diante dos problemas de ordem familiar e individual. É imperioso amar, desculpar, compreender e servir. (p.62)

BIBLIOGRAFIA:

  • XAVIER, Francisco Cândido. (Espírito Emmanuel). Vida e Sexo. 1ª edição. 1970. FEB.

  • KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. FEB. Questão 939.

  • KARDEC, Allan. O Evangelho segundo o Espiritismo. FEB. Capítulo IV “Ninguém poderá ver o reino de Deus se não nascer de novo” (Tópico “A reencarnação fortalece os laços de família, ao passo que a unicidade da existência os rompe” – itens 18 a 23) e Capítulo XIV “Honrai a vosso pai e a vossa mãe” (Tópico “A parentela corporal e a parentela espiritual” – item 8).

Os outros temas do Ciclo de Estudos:

(As abordagens dos temas são postadas semanalmente no Blog)

  • Data: 01/08/2009 - Tema: Vida a Dois

  • Data: 15/08/2009 - Tema: Aborto

  • Data: 22/08/2009 - Tema: Abstinência e Celibato

  • Data: 29/08/2009 – Tema: Amor Livre


Abraços Fraternos!


Nenhum comentário: